Deprecated: implode(): Passing glue string after array is deprecated. Swap the parameters in C:\xampp\htdocs\fabriciolima\wp-content\plugins\crayon-syntax-highlighter\util\crayon_util.class.php on line 73
Managed Instance (#5) – Quanto custa tudo isso? – Fabricio Lima | Consultoria e Treinamento SQL Server
Loading…

Managed Instance (#5) – Quanto custa tudo isso?

Fala Pessoal,

Esse é mais um post da série sobre o Azure SQL Database Managed Instance. Caso ainda não tenha visto, seguem os posts anteriores:

Vou iniciar um contador no título dos posts da série para facilitar a ordem das leituras no futuro.

Quanto custa um Managed Instance?

Vamos abrir o portal e fazer algumas simulações.

*OBS: Essas simulações foram realizadas no dia 16/11/2018 e devem sofrer alterações com o passar do tempo

Simulando a criação de um Managed instance no datacenter de South Central US, temos esses valores abaixo:

General Purpose

Mais em conta com 8 cores e 32 GB de espaço:

Mais caro com 80 cores e 8 TB de espaço:

 

Business Critical

Mais em conta com 8 cores e 32 GB de espaço:

Mais caro com 80 cores e 4 TB de espaço:

 

Vou fazer um resumo para vocês:

Tipo Cores Disco Memória Preço
General Purpose 8 vCores 32 GB 40,8 GB  R$    5.584,89
General Purpose 80 vCores 8 TB 408 GB  R$  59.587,49
Business Critical 8 vCores 32 GB 40,8 GB  R$    7.013,19
Business Critical 80 vCores 4 TB 408 GB  R$  71.987,11

 

Ah Fabrício… Tá muito caro em!!!

Então… Depende…

Comece a pensar em alguns custos que você teria para criar hoje um ambiente SQL Server ou para renovar o hardware e software dos seus servidores SQL que já estão obsoletos:

1. Tenho um Datacenter próprio

  • Quanto você gasta para manter um Datacenter?
    • Energia, Gerador, Ar Condicionado, Segurança, Alarmes, redundâncias e etc…
    • Seu Datacenter tem o mesmo investimento de segurança que um datacenter no Azure? Duvido…
    • Quanto tempo seus colaboradores gastam para manter esse Datacenter? Poderiam focar em outros projetos de melhorias para o negócio.

2. Alugo um Datacenter e tenho uma máquina minha lá dentro (Colocation)

  • Quanto você gasta para manter esse Hardware?
    • A cada X anos tem que renovar garantia ou trocar por um Hardware mais novo.
    • Isso demanda projetos de migrações entre Hardwares com custos de compra de hardware e muitas horas da equipe para as migrações.
    • Quando sua máquina já fica pequena para o tamanho do seu ambiente, demoraria um bom tempo para comprar uma outra máquina melhor.

3. Alugo uma VM em um Datacenter (um dos mais comuns hoje em dia)

  • Quanto você gasta para manter essa VM?
    • Tem que ter uma equipe instalando updates de segurança do windows.
    • O DBA tem que ficar atualização Patch do SQL Server.
    • Tem que manter o software atualizado com migrações e compras de licenças a cada X anos ($$$$$).
    • Tem que manter o backup do ambiente e ficar realizando testes de restore. Seu backup está em um local seguro?
    • Tem que investir em alta disponibilidade para o SQL Server (se perder os discos com as bases do sql server acontece o que?).

Caso lembrem de outros gastos que temos hoje mantendo uma VM com SQL Server, deixe nos comentários.

Eu como DBA, economizo um bom tempo sem ter que me preocupar com Instalação do SQL Server, Patchs do SQL Server, Rotinas de Backups e Soluções de Alta Disponibilidade. Consigo usar as horas que gastava para isso em Tuning e ideias para melhorar a performance e reduzir os custos para o cliente.

Com o Managed Instance, esses problemas relatados acima acabam:

  • O backup é automático a cada 5 minutos
  • O Azure garante a Alta Disponibilidade dos seus dados e caso contrate a versão Bunisess Critical, você tem um AlwaysOn AG onde pode usar uma das réplicas para leitura.
  • Não precisa ficar atualizando Patch de Windows.
  • Não precisa se preocupar com compra de Hardware e renovação de licenças.
  • Não precisa se preocupar com Patch de SQL Server.
  • Sempre terá todos os novos recursos e melhorias do SQL Server já implantadas automaticamente. As melhorias saem na nuvem antes de estarem disponíveis para uma instalação em uma VM.
  • Sem projetos de migração que consomem muito tempo e as vezes geram problemas inesperados.
  • Conseguimos facilmente escalar os recursos da máquina em momentos do ano com maior consumo de recursos (Black Friday, Natal e etc…).
  • Dentre outros…

Segue uma foto da palestra do Borko Novakovic no Pass Summit 2018 (pai da criança):

Você tem duas formas de reduzir um pouco esse custo indo para um Managed Instance:

  1. Pagando antecipadamente por recursos.
  2. Levando a licença que tem hoje para o azure, caso tenha software assurance.

Segue abaixo dois links interessantes com mais informações:

Fabrício, posso subir um MI para teste e ficar desligando e ligando ela para economizar créditos nos meus testes?

R: Infelizmente não é possível fazer isso. Mas seria uma boa né!? O Borko disse que em breve virá um desconto para dev-test subscriptions. Vamos aguardar.

Dito tudo isso…

Se sua empresa é pequena, realmente o Managed Instance pode ser um pouco caro. Para isso tem a opção do Azure SQL Database que consegue subir bases bem mais em conta.

Se sua empresa é de médio e grande porte, tem que analisar todos os pontos citados e outros específicos do seu cenário para dizer se seria uma boa migrar ou não.

Para muitas empresas, o Managed Instance certamente será uma ótima opção de manter os dados da empresa seguros e com uma performance facilmente escalável.

Até o próximo post.

Abraços,

Fabrício Lima

Microsoft Data Platform MVP

Consultor e Instrutor SQL Server

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: