Aguarde… Carregando

Database Mirroring – Operation Mode High Safety Without Failover – Parte 2

Fala Pessoal,

Neste post continuarei com o teste do Operation Mode High Safety Without Automatic Failover. Caso ainda não tenha visto o post anterior, sugiro que o leia antes de continuar:

Database Mirroring – Operation Mode High Safety Without Failover – Parte 1

Nesse teste foi simulado um problema com o servidor B (Mirror).
Com o loop de insert rodando a cada 0.1 segundos. O mirror inicialmente estava como abaixo:

Parando o serviço do SQL Server do servidor B, o ambiente fica conforme a figura abaixo. O contador Unsent log cresce sem parar e também podemos ver o tempo da transação mais antiga que ainda não foi para o servidor mirror em Oldest unsent transaction (nesse caso 1 minuto e 11 segundos).

Voltando o servidor B, o mirror fica sincronizando:

Até que fique completamente sincronizado:

Realizando esse mesmo teste, entretanto, ao invés de voltar o servidor B, também vou parar o servidor A e em seguida voltar o servidor B antes do servidor A.

Parando primeiramente o servidor B, temos:

Com o servidor B parado, como tudo o que está ruim pode piorar, o servidor A também parou de funcionar e o mirror fica conforme abaixo:

Nesse momento a galera da Infraestrutura conseguiu resolver o problema do servidor B e o mesmo fica disponível:

Entretanto, como era esperado, a base não fica disponível pois os dados mais atuais estão armazenados no servidor A. Com isso, a database do servidor B fica conforme abaixo:

Nesse ponto você tem duas opções:

  1. •    Esperar o problema do servidor A ser resolvido.
  2. •    Acabar com o mirror e começar a utilizar o servidor B, já considerando uma perda de dados do tempo em que o servidor A (Principal) ficou rodando enquanto apenas o servidor B estava fora.

Se você esperar o servidor A voltar, o mirror fica conforme abaixo:

Até se sincronizar totalmente e tudo voltar à normalidade:

Se você não esperar o servidor A voltar, acabar com o mirror e começar a utilizar o servidor B, se um dia o servidor A voltar, você pode utilizar o mesmo para tentar recuperar os seus dados manualmente. Dependendo do tamanho do ambiente, o trabalho pode ser muito grande.

Até o próximo post desse operation Mode.

Artigos relacionados:

Série de Posts sobre Database Mirroring

Database Mirroring – Como alterar o Operation Mode

Database Mirroring – Operation Mode High Performance – Parte 1

Database Mirroring – Operation Mode High Performance – Parte 2

Database Mirroring – Operation Mode High Performance – Parte 3

Database Mirroring – Operation Mode High Safety Without Failover – Parte 1

Gostou desse Post?

Cadastre seu e-mail para receber novos Posts e curta minha Página no Facebook para receber Dicas de Leituras e Eventos sobre SQL Server.

Abraços,

Fabrício Lima

MCITP – Database Administrator

Consultor e Instrutor SQL Server

Trabalha com SQL Server desde 2006

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: